store

Newsletter

Inscreva-se para receber informações sobre o trabalho
alt=""
Vacinação Infantil

img_vacinacaoA vacinação infantil é, sem dúvida alguma, a forma mais barata e eficaz de prevenção das doenças infeciosas nas nossas crianças.  Elas estimulam o sistema imunológio das crianças, através do aumento do número de leucócitos (glóbulos brancos), tornando-as mais resistentes a patologias como a Paralisia infantil, a Hepatite e muitas outras.

É importante que os pais acompanhem o calendário de vacinação dos seus filhos para que os mesmos recebam todas as doses de cada vacina, mantendo os intervalos recomendados entre elas para garantir a sua total eficácia. Atenção especial deve ser dada aos reforços das vacinas.

As vacinas podem desencadear reações que aparecem, em geral, de 24 a 48 horas após a sua administração. Sintomas como febre baixa, mal estar geral e perda de apetite são reações comuns, embora não aconteçam sempre e em todas as crianças.

A reação de vermelhidão e dor no local da aplicação de injeções podem aparecer como uma reação normal. A vacinação infantil é obrigatória para todas as crianças em nosso país.

Assim, para que seus filhos gozem de uma perfeita saúde e a mantenham quando atingir a idade adulta é imprescindível acompanhar e cumprir rigorosamente o calendário de vacinação, mantendo em seu poder as carteirinhas de vacinação.

Todos os bairros de São Paulo - Capital possuem Centros de Saúde que realizam essas vacinações. Informe-se sobre o Centro mais próximo de sua casa pelo telefone:1520 (Disque Saúde). Em outras cidades procurem um Centro de Saúde próximo.

Tabela de vacinação infantil:

Essa é a tabela atual e oficial de vacinação infantil do Ministério da Saúde.  Essas vacinas são gratuitas e podem ser administradas nos postos de saúde do seu bairro. Mas, antes de aplicar qualquer vacina, fale sempre com o Pediatra e se oriente sobre a vacinação dos seus filhos.

img_vacinacaotabela

  1. A primeira dose da vacina contra hepatite B deve ser administrada na maternidade, nas primeiras 12 horas de vida do recém-nascido. O esquema básico se constitui de 03 (três) doses, com intervalos de 30 dias da primeira para a segunda dose e 180 dias para a terceira dose.
  2. O esquema de vacinação atual é feitos aos 2, 4 e 6 meses de idade com a vacina Tetravalente e dois reforços com a Tríplice Bacteriana (DTP). O primeiro reforço aos 15 anos meses e o segundo entre 4 e 6 anos.
  3. É possível administrar a primeira dose da Vacina Oral de Rotavírus Humano a partir de 1 mês e 15 dias a 3 meses e 7 dias de idade. (6 a 14 semanas de vida).
  4. É possível administrar a segunda dose da Vacina Oral de Rotavírus Humano a partir de 03 meses e 7 dias a 5 meses e 15 dias de idade (14 a 24 semanas de vida). O intervalo mínimo preconizado entre a primeira e a segunda dose é de 4 semanas.
  5. A vacina contra febre amarela está indicada para crianças a partir dos 09 meses de idade, que residam ou que irão viajar para área endêmica (estados: AP, TO, MA, MT, MS RO, AC, RR, AM, PA, GO E DF), área de transição (alguns municípios dos estados: PI, BA, MG, SP, PR, SC e RS) e área de risco potencial (alguns municípios dos estados BA, ES e MG). Se viajar para áreas de risco, vacinar contra Febre Amarela 10 (dez) dias antes da viagem.

Fonte: Ministério da Saúde